1/4
Brasília, Outubro de 2020
Jardins tropicais:
simples e belos

Eu particularmente gosto muito de jardins tropicais, cuja principal característica é a utilização de espécies de regiões litorâneas ou bem húmidas, como das zonas tropicais e subtropicais. Essas plantas tropicais possuem geralmente folhas sensíveis ao vento – se quebrando facilmente quando expostas à estas condições – podem ter folhas grandes como é o caso das Palmeiras e Heliconias, que lembram as Bananeiras, ou folhas menores e delicadas como as Samambaias. As espécies tropicais também são muito procuradas por sua floração, que costuma brotar durante boa parte das estações quentes (Primavera e Verão) além de serem muito coloridas e duráveis.

Por Daniela Sedo

Entre as espécies exóticas que podem ser utilizadas como destaque neste jardim tropical está o “Pandanus utilis”, que possui um crescimento lento, raízes aéreas (aparecem acima do solo) e as folhas crescem em formato de aspiral nos diversos galhos ou também chamados ‘braços’, que se formam naturalmente. O pandanus se desenvolve tanto a meia-sombra quando pequeno (até 1,50m de altura) como também a pleno sol na fase adulta, podendo chegar a 15m após algumas décadas. No Paisagismo, gosto de utilizar esta espécie com 2 a 4m de altura, tendo entre 3 e 6 braços. O Pandanus é uma espécie de baixa manutenção, e ideal para quem não tem muito tempo ou não quer gastar muito na manutenção do jardim.

 

Uma dica para quem tem espaço para plantar um Pandanus com 2m de altura e gostaria de um jardim tropical de baixa manutenção, seria plantar o Pandanus num local de destaque e nas laterais dele e atrás, preencher o espaço com Heliconias, ou Alpineas com cerca de 1,50m e de flores vermelhas e alaranjadas. Na base destas espécies, pode-se plantar uma espécie menor, como a Moreia branca ou uma forração de Grama Amendoim por exemplo.

 

Neste estilo de jardim podemos utilizar plantas de cores vivas e formas esculturais como palmeiras, dracenas, bromélias, helicônias, bananeiras, gengibres e orquídeas, entre outras.  Para incrementar há como ornamentar com pedras, lagos ou fontes, buscando inspiração na própria natureza, suas formas e desenhos.

1/4
Veja também

© 2020 Jornal Lago Notícias, de Brasília - Todos os direitos reservados.