1/3
Sanear Dengue volta ao Lago Sul com novas inspeções em residências no Lago Sul
Brasília, Julho de 2020
ASCOM Lago Sul

Apesar do período de estiagem, continua o trabalho de prevenção contra a Dengue e, pela segunda vez nos dois meses últimos, 22 agentes do programa Sanear Dengue, com participação de mais 15 militares do Corpo de Bombeiros, visitam residências e comércio no Lago Sul, conscientizando os moradores sobre os riscos de proliferação do mosquito aedes aegypti, transmissor da Dengue, zika e chikingunya. A equipe da Vigilância Ambiental, que contou com integral apoio da Administração Regional, inspecionam 378 imóveis em busca de possíveis focos, priorizando depósitos, lotes vagos e casas abandonadas, que passam por inspeção rigorosa. Até hoje foram 4.105 depósitos inspecionados.

Segundo os agentes, as principais orientações para os moradores do Lago Sul são: vigilância constante em sua residência, limpeza da piscina pelo menos uma vez por semana, com aplicação de cloro, e cuidado com as plantas e vasos que podem acumular água, como as bromélias. Para os comerciantes, os agentes recomendam armazenar melhor o lixo, evitando acúmulo que atraem ratos e outros insetos, e eliminar containers velhos, pois alguns acumulam água. 
 

A receptividade do programa é positiva e vários moradores auxiliam até na identificação de possíveis focos, relatam os agentes. 

Balão do Aeroporto tem cuidados especiais em períodos de estiagem

O Balão do Aeroporto JK, um dos principais cartões postais de Brasília, abriga flores de diferentes espécies e árvores características do cerrado brasileiro. Com o predomínio de plantas resistentes à seca e ao sol, equipes da Novacap estão sempre atentas em preservar o paisagismo das praças, canteiros e jardins e, no Lago Sul, trabalham para manter o verde natural e as cores da vegetação, mesmo em tempos de longa estiagem, madrugadas frias e sol intenso durante o dia. Com frequência, a Novacap faz manutenção do Balão do Aeroporto, com podas e replantio de mudas e árvores, cuidando para que todo o terreno seja irrigado em períodos de seca.

Podas de árvores e galhos secos merecem esforço redobrado

Esforço redobrado para podas de árvores e limpeza de extensas áreas de terreno no SMDB. Com a incidência de ventos fortes, comuns em julho e agosto nas regiões de cerrado, aumenta o risco de queda de galhos e árvores, podendo causar acidentes ou mesmo acúmulo de vegetação seca. O trabalho de poda e limpeza dessas áreas, além de contribuir para fortalecer as plantas nativas, previne estes tipos de acidentes e traz mais segurança e conforto para os moradores de áreas próximas. 

© 2020 Jornal Lago Notícias, de Brasília - Todos os direitos reservados.