1/3
Testagem para Covid-19 na EQI 7/9
ASCOM Lago Sul

A partir da segunda-feira (27), o Distrito Federal passa a contar com dez pontos de testagem para a Covid-19. Nesta segunda fase, os pontos serão instalados em outras regiões administrativas, além do Plano Piloto e Águas Claras, onde ocorre desde a terça-feira (21). No entanto, a partir de agora, a população deverá agendar, via internet, a marcação do exame. A medida ocorre para evitar aglomeração e reduzir o tempo de espera.


O secretário de Saúde, Francisco Araújo, ressaltou a importância da ampliação dos testes rápidos dentro da estratégia que o governo adotou de combate ao coronavírus. “Antecipamos o isolamento social, a população respondeu bem e aprovou as medidas; agora, precisamos de mais testes para respaldar os nossos trabalhos, as nossas ações e o combate mais intenso à Covid-19”.

Imagem: Internet

O cidadão deve entrar no site e fazer o cadastro. Após se cadastrar, receberá um e-mail confirmando o cadastramento, o qual deverá inserir a chave de ativação recebida. Feito isso, poderá seguir adiante com o agendamento. Um comprovante chegará, por e-mail, informando o local e hora do exame, e este deve ser apresentado no local. O horário permanece das 8h às 17h.


Moradores do Lago Sul, São Sebastião, Itapoã, Paranoá, Jardim Botânico e Jardins Mangueiral: Paróquia São Pedro de Alcântara – St. de Habitações Individuais Sul EQI 7/9 – Lago Sul.

Novo retorno no Lago Sul vai beneficiar 43 mil motoristas que trafegam na QI 17

Os moradores do QI 17 do Lago Sul e os 43 mil motoristas que transitam diariamente pelo trecho que integra a Estrada Parque Dom Bosco (EPDB/DF-025) têm agora um novo retorno construído pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF).

Imagem: Divulgação

Em uma semana foram feitos, serviço na execução da intervenção viária incluiu a limpeza do local, a terraplenagem, a pavimentação propriamente dita, além da colocação de meios-fios e a execução de sinalização horizontal e vertical. A obra foi feita por administração direta, ou seja, com mão de obra e recursos da autarquia.


Com a finalização do trabalho, Simone Santos, de 26 anos, moradora da QI 17, diz que com mais essa opção não vai ter que se preocupar mais com o trânsito intenso quando precisar acessar a rodovia.
“Faz oito anos que moro aqui, e desde então vejo a comunidade pedir esse retorno. E agora nós o temos. Que bom que não teremos mais o transtorno causado pelos engarrafamentos”, comemora.


“Quem mora ou trafega por esse trecho tem mais uma opção que vai aumentar a fluidez do trânsito já que, antes havia apenas uma opção de retorno”, explicou o superintendente de obras do DER-DF, Cristiano Cavalcante.

© 2020 Jornal Lago Notícias, de Brasília - Todos os direitos reservados.