1/1
Saiba qual é a idade ideal para
matricular seu filho na escola

Quanto mais cedo for o ingresso mais benefícios a criança terá, porque o ambiente escolar

permite a socialização e vivências que muitas vezes não são possíveis em casa

Brasília, Novembro de 2020
Por Naime Barbar, Educação Infantil do Colégio Marista Goiânia

Quem já não ficou em dúvida sobre qual o momento certo para matricular seu filho na escola que atire a primeira pedra. A incerteza é frequente entre os pais, principalmente os de primeira-viagem. Ainda não há um consenso sobre o assunto, há os que matriculam mais cedo, até pela necessidade de encontrar um lugar para deixar seu pequeno para conseguir desenvolver suas atividades profissionais, e há quem opte por inscrevê-lo mais tarde, porque tem disponibilidade para cuidar do filho.

1/1

Desde abril de 2013, quando foi publicada a Lei nº 12.796, é obrigatória a matrícula de crianças brasileiras na educação básica a partir dos quatro anos de idade – antes, a idade mínima para ingresso na rede escolar era seis anos. Mas alguns pedagogos e especialistas em Educação defendem que quanto mais cedo for o ingresso mais benefícios a criança terá, porque o ambiente escolar permite a socialização e vivências que muitas vezes não são possíveis em casa.

“Ao conviver com crianças da mesma faixa etária, o pequeno se identifica com mais facilidade às situações do dia a dia, aprende a esperar, a dividir, compreende que não pode fazer só o que quer, mas o que é necessário para conviver em grupo”, segundo a coordenadora pedagógica da Educação Infantil do Colégio Marista Goiânia, Naime Barbar.

Ela aconselha que os pais devem estar atentos para fazerem uma boa escolha do lugar onde deixarão seu filho ou filha. “É importante que nos primeiros anos de vida a criança não sofra cobranças, não tenha uma rotina padronizada ou responsabilidades além da medida. Suas necessidades são muito particulares e devem ser atendidas de forma individual, personalizada, com atenção, compreensão, com estímulos repassados de forma lúdica e que levem em conta sempre seu bem-estar e protagonismo”, reforça.

1/1
Veja também

© 2020 Jornal Lago Notícias, de Brasília - Todos os direitos reservados.