1/2
Brasília, Março de 2021
Invista em árvores frutíferas no paisagismo
Por Daniela Sedo 

Jabuticabeira, Laranja, Mexerica Pitanga, Romã, Macieira, Kiwi, Amora... As frutas são saborosas e as árvores muito interessantes. Não é a toa que o paisagismo de árvore frutífera é tendência em diferentes áreas, tanto para calçadas, jardins, quintais e até dentro de casa. Elas estão por toda parte e trazem doces lembranças aos moradores.

Algumas pessoas ainda trazem na memória as casas do interior de quando eram menores ou a casa dos avôs, onde as plantas frutíferas tinham seu lugar garantido. Era a alegria das crianças, que além de comê-las, aproveitavam a sombra para brincar e, dependendo da espécie, até arriscava uma escalada em seus galhos. O que as pessoas mais têm buscado hoje em dia é resgatar a qualidade de vida e, por isso, o uso de plantas frutíferas no jardim pode ser uma ótima ideia.

A sensação de pegar a fruta no próprio pé e saborear é realmente fascinante para muitas pessoas e isso, com certeza, provoca uma aproximação do homem com a natureza. Este tipo de planta atrai passarinhos, contribui para todo o ecossistema, além de ser educativa para casas que possuem crianças, pois percebem o desenvolvimento da árvore desde seu crescimento até chegar ao ponto de ser consumido.

Em volta das árvores frutíferas, os pisos precisam ser porosos, sem caminhos muito próximos, por causa de algumas raízes serem agressivas e rústicas. Porém, no projeto de paisagismo em áreas externas não há necessidade que todas as frutíferas sejam da mesma espécie, há como alternar com outros tipos de plantas, arbustos e diferentes espécies frutíferas num mesmo jardim. Dependendo do estilo desejado, em áreas de quintal ou lateral elas podem estar juntas a hortas.

Os projetos com árvores frutíferas não estão sendo desenvolvidos apenas em áreas amplas de casas, mas há também em condomínios verticais, em varandas de apartamentos. Entretanto, as espécies de grande porte não se desenvolvem em vasos, mesmo que plante dificilmente dará frutos, mas a romã, pitanga, acerola, limão e jabuticaba frutificam muito bem nestes nichos.  É necessário que a terra esteja bem adubada e os vasos sejam grandes. Quanto maior o espaço melhor, com banho de sol de pelo menos 4 horas diárias.

Como em qualquer área verde, é necessário cuidado para que as espécies cresçam e se desenvolvam sempre verdinhas e saudáveis. Precisa regar muito, não pode faltar água e tem que adubar no mínimo quatro vezes por ano. É interessante ter, periodicamente, o acompanhamento de um agrônomo ou paisagista para verificar a saúde da planta.  

Em volta das árvores frutíferas é bacana ter um banco ou poltrona; um local para pessoa se sentar e comer as frutas ali mesmo, ou seja, criar um ambiente de estar. Outra dica é iluminar a árvore, pois este ambiente sempre fica muito aconchegante à noite. Atualmente várias lojas de decoração possuem algumas lanternas (peças metálicas como se fosse um copo de vidro com vela dentro) com ganchos para prender nos galhos que dá uma paisagem muito bonita, sendo possível colocar velas de citronela para espantar os insetos no período noturno ou aromatizadas de lavanda ou jasmim.

1/1

© 2021 Jornal Lago Notícias, de Brasília - Todos os direitos reservados.