1/1
Comunicação e segurança têm sido principais ações do Colégio Maria Imaculada em tempos de Pandemia
​Brasília, Dezembro de 2020
Por Rosângela Viegas, diretora pedagógica do CMIDF

Em 2020, a Pandemia da Covid-19 fez com que escolas de todo o mundo adaptassem seu processo pedagógico, após as aulas presenciais terem sido suspensas para evitar a proliferação do vírus. Assim, a comunicação ocupou um espaço ainda maior dentro das instituições educacionais, já que os professores passaram a ministrar aulas online e os alunos a realizarem provas e entregas de trabalho de forma virtual.

No Distrito Federal, as aulas presenciais foram suspensas no dia 12 de março, através do decreto 40.509/2020. Diante disso, o Colégio Maria Imaculada (CMIDF) elaborou um plano de estratégia para iniciar as atividades, de forma que os estudantes não fossem prejudicados academicamente.

press to zoom

press to zoom
1/1

Com o retorno das aulas presenciais, a equipe do CMIDF iniciou o planejamento para receber os alunos. Foi enviado o Protocolo às famílias, no qual foram apontadas todas as medidas de cuidados que os estudantes deveriam seguir e como funcionaria a Escola. Para discutir as ações, foi criado o Comitê de Emergência, formado por funcionários e pais, com o objetivo de definir as melhores formas para receber as famílias.

“As medidas adotadas para um retorno seguro foram pensadas no cuidado e amorosidade com os alunos e familiares. Organizamos reuniões por turma, explicando o protocolo de retorno às aulas e ouvimos sugestões dos responsáveis. A escuta contribuiu para que a instituição reorganizasse algumas medidas e para a segurança”, explica a diretora pedagógica do CMIDF, Maria Rosângela Viegas.

O CMIDF foi elogiado por pais e responsáveis pelas iniciativas. Para a Escola, o apoio neste momento foi de grande importância, pois essa parceria auxiliou no maior objetivo, que é o desenvolvimento pedagógico e humano dos alunos.

1/1
Veja também

© 2021 Jornal Lago Notícias, de Brasília - Todos os direitos reservados.